E se

Gostaria muito que o Bolsonaro chegasse ao segundo turno das eleições, se eu fosse candidato a presidente.

No primeiro turno, enquanto os outros candidatos gastariam recursos e energia desqualificando-o  para pagarem de bons moços (quando na verdade o único e óbvio interesse é conquistar o poder), eu apresentaria as minhas propostas. Ok, política não é lugar para fair play, só é bem votado quem entretém os eleitores. Mas eu bateria nos outros, não no Bolsonaro. Eu trabalharia com afinco para conquistar uns 18% dos votos, o que me garantiria  no segundo turno contra ele. Aí eu estaria eleito.

E então, no segundo turno, começaria a atacá-lo. Mas não o chamaria de burro, nem ironizaria a sua ignorância ou desprezaria o seu jeito de ser preconceituoso — pois num país onde milhões e milhões de pessoas são simples, têm pouco estudo e, além disso, vivem num mundo no qual o preconceito é uma forma de autodefesa, isso ofenderia o eleitor, não o Bolsonaro.

Eu bateria com fatos e ilações sobre a sua competência e carreira política. E nos debates perguntaria o que ninguém pergunta (porque dá mais audiência incitá-lo a falar merda).

Candidato Bolsonaro, em quase trinta anos ocupando o cargo de deputado federal, o senhor alega ter criado mais de 600 projetos de lei, quando na verdade apresentou apenas 171, dos quais somente dois foram aprovados. Como explica essa performance de 0,03% de aproveitamento? As suas ideias eram ruins, os seus projetos eram mal concebidos, o senhor foi incompetente para apresentá-los aos seus colegas ou todas as alternativas estão corretas?  

O senhor não aprovou nenhum projeto de lei que tratasse de segurança pública — ironicamente um dos temas que o senhor mais aborda. Nunca passou pela sua cabeça nenhum projeto de lei para a segurança? Ou passou mas você não se interessou em trabalhar para aprová-lo?

Por que o senhor criou e se esforçou tanto para aprovar o projeto de lei que libera a fabricação da pílula do câncer sem registro sanitário? O senhor considera que o registro sanitário não tem importância na fabricação de substâncias para consumo humano? O senhor, sem ser médico, nem químico, nem biólogo, julga ter mais autoridade sobre o tema do que a Anvisa?

O que o senhor tem a dizer sobre o projeto de lei 2426/2007, de sua autoria, que visa extinguir a exigência do exame da ordem para que os advogados sejam aceitos na OAB?

Candidato Bolsonaro, poderia explicar o seu voto contra os trabalhadores nas duas sessões plenárias sobre a Reforma Trabalhista?

Candidato Bolsonaro, o senhor poderia me explicar qual o seu plano para a economia brasileira?

Candidato Bolsonaro, o senhor, enquanto eleitor, votaria para presidente em alguém que, durante quase trinta anos como deputado, jamais apareceu na lista do DIAP (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) que aponta os cem — eu disse 100 — deputados federais mais influentes do país?

Entre outras tantas perguntas que ele, claro, arrumaria formas de fugir da resposta, começaria a gritar que bandido bom é bandido morto, que a homossexualidade não é coisa de “Deus”, que os portugueses não pisaram na África, que a ditadura foi uma maravilha, que mulheres grávidas devem ganhar menos, etc, etc, etc.

Tudo isso ao vivo, sem cortes, diante da população brasileira, formada por 112 milhões de negros, 108 milhões de mulheres, 18 milhões de pessoas que se declaram homossexuais e de milhões de homens brancos héteros de bom senso, que existem sim.

Esse povo não votaria no Bolsonaro. Não, não existe chance de ele vencer. Não faria sentido. Isso não vai acontecer. Isso não pode acontecer. É só o que falta.

bolsonaro2.jpg

Anúncios

2 comentários sobre “E se

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s