Primeira vez

Hoje foi a primeira noite sem meus filhos. Primeira noite que passo sozinha na minha casa. Não é uma noite qualquer. Foram dormir na nova casa do pai.

Preparamos tanto esse momento, e confesso que desejei, bem lá no fundo onde habita meu egoísmo, que eles chorassem, que na hora H não quisessem ir. Não fizeram isso. Estavam ansiosos, emocionados, provavelmente com medo dessa nova experiência, mas no fim saíram alegres e saltitantes.

Isso dói e alivia. Intriga e dá segurança. Desconfio que fizemos o processo com cuidado, que o que deu errado, agora está dando certo.

Separar é uma travessia longa que, de onde começa, não se vê o fim. Não dá pra contornar ou desviar. Sofrimento não tem atalho.

Molha-se os pés, as pernas, o tronco, até que você não sente mais a base e afunda. Não respira por alguns instantes. Falta ar, falta chão. Depois emergimos e continuamos um pouco mais. Isso se repete algumas vezes até que aprendemos a respirar debaixo d’água como  peixes.

Tem cama, sofá na casa do papai?  Vocês vão mudar o meu nome? Vou ter duas mães e dois pais?  Quem vai cuidar das minhas bonecas? Para cada pergunta um silêncio e nenhuma certeza. Perde-se a palavra e o rumo. A lógica adulta não dá conta de responder a esse tipo de indagação. Por isso crianças desenham e brincam. Para falar o que não conseguem dizer, ou melhor, para desvelar o que lhes ocultamos, o que não conseguimos explicar.

Privar os filhos do convívio com o casal, desfazer a estrutura antes intacta e idealizada da família requer uma boa dose de coragem de todos. Choramos muito antes, durante e depois da decisão tomada. Sentimos cada dor desse processo. Separar-se é debulhar muitas camadas de nós mesmos para tentar nos reconstruir depois de um outro jeito. E o depois é sempre uma incógnita e também uma aposta.

Não importa se juntos ou separados, cabe a nós adultos assumir o risco e a responsabilidade de criá-los. Apesar das adversidades, das brigas e dos dilemas que enfrentamos, tive a sorte de ter tido o melhor marido, o melhor pai dos meus filhos e agora o melhor ex-marido que poderia ter.  E isso se reflete na alegria genuína que vi hoje, estampada na carinha dessas 3 criaturas valentes e sensíveis que criamos.

Chorei nesse dia, não só pela falta que senti deles mas também pelo orgulho de vê-los com tanta disposição para desbravar o território desse novo mapa familiar,  criar novos caminhos de convívio e de existência, cada um a seu tempo e a sua maneira.

img_4986-e1522023580402.jpg

Anúncios

20 comentários sobre “Primeira vez

  1. Ah, seus textos. Como não se emocionar? .
    Forte, verdadeiro, poético.

    “Separar é uma travessia longa que, de onde começa, não se vê o fim. Não dá pra contornar ou desviar. Sofrimento não tem atalho.” Perfeito! ❤️

    Curtido por 1 pessoa

  2. Força, Daniela. E parabéns pelo texto, pela coragem de se expor, pelos três filhos maravilhosos e pela trajetória cursada até agora. O que está depois da curva ninguém sabe, a ninguém lhe é permitido saber. Mas tenho certeza que virão gratas surpresas para vc.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Texto lindo, com tanta generosidade para transformar a dor em palavras de acalento. Ser mãe é aprender com os filhos o que jamais imaginamos…Parabéns pelo texto e pela mãe que se tornou. Um super beijo bem apertado ❤️

    Curtido por 1 pessoa

  4. Boa Dani,
    Sincero e sensível. Nunca sabemos o que teremos que viver. Tudo o que podemos é fazer o melhor possível. Obrigado por compartilhar com seus leitores.
    Antonio.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Precisa de muita coragem, amor e fé para encarar essa travessia. E a vida se renova! A gente se transforma, se fortalece, e tudo se encaixa novamente!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s