Infância: Contação Infinita

WhatsApp Image 2017-10-05 at 18.31.56.jpeg

Crédito: Arquivo pessoal

As histórias sempre me fizeram companhia, seja explicando a  chuva intensa no telhado à Mana ou até quando Baby, nosso cachorro, precisava de um banho mesmo limpinho, nem que para isso fosse necessário que facilitássemos sua entrada nas plantas, no meio da terra batida do quintal da Vó. Minhas fãs mais fiéis eram a Mana e a Mãe. Além de criar personagens malucos, meu forte era dar justificativa às brincadeiras, para terror do pessoal lá de casa.

Como a Mãe trabalhava durante as manhãs, a Vó ajudava em nossa criação. O muro separava nossas casas, mas aproximava olhares e carinhos. Os fins de semana no verão eram sempre de piscina. Em um destes, perto do carnaval, a Mana estava doente, então a Mãe inventou outras brincadeiras e adiou os banhos para  os dias da semana. Por recomendações severas da Vó, a água não poderia passar da altura da batata da perna, da Mana, no caso. Ah, poxa vida, mas aí era pouca quantidade para colocar em prática todas as braçadas e nado livre aprendidos nas manhãs frias de terças e quintas, antes da escola. Como faria  para burlar esta recomendação? “Vó, acredita que a Mima fez bagunça lá em casa hoje e se sujou toda de areia?  A Mana e eu vamos dar banho nela, tá. Ela gosta de banho, sim! Eu sei que gato toma banho sozinho, Vó! A gente vai tomar cuidado! Tomo conta da Mana, pode deixar.” Em um descuido dela a piscina transbordava e logo era dado início ao festival aquático lá de casa.

Além de piscina, verão combinava com sorvete. A Vovó vendia chup chup (também conhecido como sacolé, geladinho, big-bem, juju, dudu, duduzinho, flautinha, sacolete, picolé-de-saco). Refiro-me àquele picolé artesanal delicioso com cara de fim de tarde, febre daquela época. As crianças não iam nem voltavam da escola sem passar na Vó, era um tal da campainha tocar sem parar.

Depois do almoço ela nos deixava tomar um de sobremesa e  às vezes outro no jantar. Mas a piscina só combinava com o chup chup junto. Então pensei: Irmã, conta umas histórias para Vó, aquela do disquinho que a Mãe trouxe, sabe? Enquanto isso eu vou na cozinha pegar mais sobremesa pra gente. E foi assim por um bom tempo, umas vezes a Mana contava, outras eu. Enquanto uma entrava pela porta da frente, a outra fugia pela dos fundos com um chup chup de chocolate, limão e outro de maracujá nas mãos. O que não esperávamos é que a Vó se cansasse de tanta história e percebesse algo fora do normal. Lá pela quinta rodada, fugimos pulando o muro direto para casa. Com a porta do quarto trancada não mais se ouvia os gritos dela. Assim ficamos por algum tempo, talvez horas, até pegar no sono e esquecer da traquinagem.

WhatsApp Image 2017-10-05 at 18.27.48

Crédito: Arquivo Pessoal

A bronca da Mãe no dia seguinte estava fora dos planos. Tentando fazer uma cara bem feia ela disse que teria que comprar novos ingredientes para a Vó e que aquilo não era certo. O passeio ao Aquário estaria cancelado até segunda ordem. Mas e a piscina, Mãe? A piscina também, mas podíamos desenhar no quintal. Mas as minhas mãozinhas e as da Mana não queriam giz. Os piratas estavam invadindo a piscina, como poderíamos impedir aqueles malvados? Só barcos poderiam fazer a proteção. E foi então que a Vó nos ajudou com as dobraduras e com o salvamento. Com um olho na altura da água e outro na geladeira.

*Acompanhe mais das minhas invenções em: https://visceralistas.wordpress.com/2017/06/29/primeiras-invencionices/

Anúncios

4 comentários sobre “Infância: Contação Infinita

    • Renatinha,
      Que bom que reviveu estas lembranças maravilhosas através do texto. Obrigada pela leitura cativa e pelo incentivo de sempre! Um beijo! 😘❤

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s