Denúncia

Deixe-me ver se consigo ajudá-la. A senhorita parece confusa, é natural.  Quando foi que isso aconteceu pela primeira vez? A primeira vez que ele fez isso?

Não faz muito tempo. Ele me olhou daquele jeito, e depois, você sabe.

Pode me descrever como ele é? Tem alguma marca?

Marcas tenho muitas, as mais importantes são antigas. Mas ninguém consegue vê-las.

Antigas? Então quer dizer que tiveram outros?

Sim. Ele não foi o primeiro.

Moça, melhor contar toda a verdade. Quem foi o primeiro?

Primeira. A primeira foi uma mulher.

Uma mulher? E eu que pensei que já tinha visto de tudo. Quando começou, senhorita?

Desde que nasci. Eu era pequena, bebê.

Espere. Vamos com calma, quer dar uma pausa? Isso não deve ser fácil.

Não é necessário.

Mas você não está confundindo as coisas? O que fizeram a você?

Você não entende. Ela não fez por mal. As primeiras marcas são inevitáveis, sabe? O que eu seria sem elas? Não tem como ser diferente.

Quem era ela? Alguém viu? Ninguém fez nada?

Minha mãe. A primeira foi minha mãe.

Desculpe, mas é que… A senhorita não está falando sério, né? Não pode ser. Deixa eu chamar um colega, acho que não sei como ajudar.

Não se assuste. Deve ter acontecido com o senhor também. Não lembra?

Veja bem, moça, estou só colhendo algumas informações preliminares. Não tenho competência para lidar com isso. Vou encaminhá-la para outro setor.  

Por favor, só preciso de alguém que me escute. Não quero que ele vá preso. Também não quero remédio. Gosto do que sinto, apesar de tudo.

Como pode gostar? Sinto muito, vou transferi-la. É mais grave do que eu imaginava.

Não, não permita que me levem, não quero que me curem. Só preciso falar. Você já passou por isso, tem marcas também, eu sei, mas prefere não falar sobre elas.

A senhorita está me deixando confuso. Veio até aqui fazer uma denúncia. Foi o que me disse no início.

Aconteceram muitas vezes. Tudo começa com um olhar, um toque. Essa última vez me deixou assim, veja como estou!

Desculpe, moça. Não sei mais do que está falando. Que marcas são essas? Não consigo enxergar o que está tentando me mostrar.

Não consegue ver? Morta, senhor. Estou morta de amor!

13222284384_e5987886b0_b

 

 

 

Anúncios

4 comentários sobre “Denúncia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s