Reabilitação forçada

reabilitac3a7c3a3o.jpgNão consigo acreditar que ela trancou a comida de novo! Desde o dia em que aquela infeliz da médica me mandou fazer dieta, minha vida tem sido esse inferno de porções controladas e alimentação saudável. Não aguento mais!

Como se não bastasse vigiar a minha alimentação, a mandachuva lá não tem um pingo de empatia pelo meu sofrimento e continua comprando comida gostosa para o resto da família. Todo mundo nessa casa pode comer gulodice, menos eu, que só posso sentir o perfume glorioso de refeições fartas, sem nunca mais chegar perto pra pegar um pedacinho sequer. Isso é uma baita cachorrada!

E nem adianta tentar me consolar dizendo que o marido também está de dieta pois ele é um tremendo masoquista. Só isso explica o fato do trouxão ter começado a se exercitar. Quem diabos se exercita por livre e espontânea vontade? Se vierem com esse papo de atividade física para cima de mim, me jogo da janela e não vai ter rede de proteção capaz de me impedir! A bruxa até quis me levar para caminhar um dia desses, mas aí fingi um desmaio e ela caiu feito uma pata. A falta de comida gostosa já é tortura o bastante, não sei se aguentaria outro martírio.

Falando em comida, parece que ela deixou alguma coisa na pia. Olha lá, alface! Não é bolacha, mas é o que tem pra hoje. Até que não tá ruim. Será que consigo abrir a porta do armário enquanto ela não volta? Se tivesse algum talento com ferramentas, poderia tentar algo na fechadura. Nessas horas me arrependo de ter confiado na serventia dos humanos por tanto tempo. Se fosse no Antigo Egito, eu ainda seria tratado como o deus que sou e eles fariam de tudo para me agradar. Quem mandou nascer nesse século decadente? Quem foi o traidor que libertou os humanos da servidão? Aposto que foi o mesmo sádico que inventou a dieta. Cadê o polegar opositor e o pé de cabra quando precisamos deles? Isso só pode ser meu castigo por ter acreditado no amor de uma mulher. Me lasquei.

Culpa daquela médica dos infernos! Não fosse aquele papo de obesidade e pedra na bexiga, eu ainda estaria feliz com minha humana. Ela não confiscaria meus biscoitos e eu continuaria comendo à vontade, inclusive a comida dos outros. Não seria obrigado a me humilhar todas as manhãs, me esfregando e ronronando até ela perceber minha existência, nem a colocaria na cama todas as noites, esperando as luzes se apagarem para tentar filar um rango. Poderia apenas relaxar, com a certeza de que a comida estaria lá quando eu quisesse.

Mas não! Como se todos os meus esforços não fossem suficientes, agora preciso aprender a abrir portas. Até minha estratégia ninja de chegar silencioso na ração gostosa deixou de funcionar. Um dia ela me pegou no flagra enquanto me aproximava do pote, indo pelo sofá para não fazer barulho. Não sei de onde ela veio ou como me ouviu, só sei que a partir daí nunca mais fiquei sozinho com a comida. Se a criatura pudesse, instalaria sensores de movimento para me vigiar. Ela vai conseguir me matar de inanição desse jeito.

Só não consigo entender o motivo de continuarmos nessa neura. Eu já emagreci. Sei disso pois a loira bonitona do laboratório nem precisa mais me furar múltiplas vezes para alcançar a bexiga; uma vez basta. O que é ótimo, porque ela não estava lá da última vez e fui obrigado a aturar um cara esquisito. Graças à Bastet a coisa foi rápida: levar agulhada é ruim, mas ser furado por um marmanjo barbudo já é demais!

Enfim, voltando à porta, será que alcançar a maçaneta seria o bastante? Vou tentar. Pulo no três: um… dois… Opa, lá vem minha guardiã! Vou mostrar minha barriga e me fazer de fofo para ela não desconfiar do meu plano. Quem sabe assim ela volta a me alimentar, não é mesmo? Um gato pode sonhar!

Anúncios

2 comentários sobre “Reabilitação forçada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s